Monday, September 11, 2006

WALTER GAM



mencionado por:Carlito Azevedo

menciona a:
Carlito Azevedo
Mavi
Felipe Nepomuceno
Lilian Aquino
Aníbal Cristobo



poemas

...

descia pela calçada comportando
porções breves.
segunda-feira e mais algumas sardas.

absorve o risco, as batidas, fricção, abelhas.

cerca, perto demais.
ingressaria em qualquer rumo transitório.
um pouco se solta, o
pouco que se solta.
aproveitava a expansão supondo
que se acomodam os intervalos.

a mais, danças curtas.
montagens.
estamos ausentes sobre a margem estreita.
estamos mais ou menos
em todas as coisas como neon e menta.

(inimigo rumor 18)

...

12:51

tá bem, o sangue azul real e
os motivos são pra conduzir enquanto for,

como quando tinha conversas intermináveis,
cheias de códigos mais o
gosto recente pelas frases assim. e se desse um tambor de presente,foi o que disse.

dormia de cachecol.

começa com pequenas saídas pela
área de escape. era uma
questão de fuga. talvez de pequenas fugas. ou tentativas de retomar
os lugares que apartam.

todas as estrelas dos seus pés.
aonde elas levam. ostras o las huellas.

pra te tirar do ar um satélite, outro soco.
menos excessiva mas ainda
estrangeira por aqui. além dos filmes certos, com pessoas vivas,
interior de cores garridas;
o aspecto em comum
diário ou a coleção de arrepios.

...

nosso itinerário, insônia
avenida.
folhear imagens tipo vogue 94.
um jogo material com o lado perecível.
ao armazenar esse terreno,
a série de acalmamentos.
saltos olvidados a
um plano de dispersão.

sabe, roubo tudo aquilo que podia emergir
quando a música continua e as mãos estão encostadas na vidraça.

amontoado de retículas, toques mínimos,
pancadaria na memória recente. a heroína no meio
do seu lamento infantil.
lágrimas postiças pelo canto.
tinha muitas restrições em vê-la

naquela época e quando ela entrou,
samples repetidos à exaustão.

vem a maior parte dos sons de um aparelhinho
à pilha que a gente encontrou.
eles tem alguns sons de animais e da
natureza mas sempre com um chiado próprio.

foram ficando duas
vezes
mais várias outras
e por fim já são o contrário mesmo.
se pudesse teriam
sido plantas sem rangidos.
teriam o holofote
mirado pro horizonte.

...


bio/biblio
nasce em janeiro de 1983, em belo horizonte. em 2003, publica ‘variações de um movimento íntimo’ (lemos editorial). tem poemas incluídos na revista inimigo rumor (número 18). estuda artes plásticas; fica alternando entre desenho, fotografia e pintura.

...

poética:
sobreposição de sentidos.

4 comments:

Carlito said...

walter, eu nem sei se você tem noção exata de quanto sua poesia me alegra... que bom que o aníbal foi te descobrir lá no pleistoceno!
abraço
carlito

domeneck said...

sim, os poemas do mr. gam foram uma descoberta para mim tambem. fazia muito tempo que eu nao encontrava poemas que posso ler e reler e treler e eles me alegram a cada vez. freitas-garcia-krapp-gam.
carlito, "alegrar" é mesmo um verbo perfeito para o que estamos discutindo. alegria de observar movimento.

nora said...

walter muito boa a sua poesia!
tenho lido todos os dias, cada vez gosto mais!
parabens!

afonso said...

eis que transito pela sincronia de tresvalorizacoes.